Como desejar as bençãos da eternidade se possuo sentimentos homossexuais? | Intérprete Nefita
Logo

Como desejar as bençãos da eternidade se possuo sentimentos homossexuais?

Como desejar as bençãos da eternidade se possuo sentimentos homossexuais?

Pergunta:

Olá,

Fui membro da igreja por muitos anos e decidi me desassociar quando percebi que a doutrina ensinada sobre a homossexualidade em nada ajuda os homossexuais, pelo contrário, espera que eles reprimam aquilo que é natural e que convivam nesse verdadeiro inferno. Depois de apelar para o Bispo, Presidente de Estaca e Presidência de Área e receber de todos a mesma resposta (ou seja, suporte!) resolvi sair e estou muito bem agora. É óbvio que diante do crescimento das organizações LGBTs mundo afora e sem condições de manter todos sob controle, a igreja agora recebe "revelações" a respeito.

Rodrigo [Nome alterado]
 



Resposta:

Olá Rodrigo,

Respeito sua opinião e de certa forma, reconheço as limitações que a Igreja e membros no geral possuem para lidar com o assunto. Embora homossexualidade em si não seja algo novo, somente agora atingimos um patamar da história onde tais assuntos estão sendo debatidos e melhor compreendidos de um ponto de vista científico. Estudos científicos tem sido realizados há muitos anos, mas os dados ainda não permitem conclusões definitivas a respeito da origem de sentimentos homossexuais, embora existam indicativos de que de fato em muitos casos a natureza é genética. Eu pessoalmente fico feliz pelo fato da Igreja se preocupar mais em ajudar o indivíduo do que entender a origem de tais sentimentos.

Quando tento me colocar no lugar daqueles que possuem atração pelo mesmo sexo, consigo compreender o quão frustrante deve ser o sentimento de que a Igreja prega um Evangelho o qual aparentemente não permite espaço para a felicidade de pessoas com sentimentos homossexuais. Consigo entender como a ideia de "família eterna" e "casamento no Templo" perderia o sentido nesse cenário. 

Você mencionou que a doutrina da Igreja em nada ajuda homossexuais. Respeito sua opinião, mas analiso a questão sobre outra perspectiva. Não se trata da opinião do líder, bispo ou profeta, mas de um modelo que segue um padrão eterno no qual exaltação unicamente pode ser alcançada por meio do progresso conjunto de uma figura masculina e uma figura feminina. Essas são leis eternas que nem mesmo foram criadas por Deus, mas que Ele próprio é submetido. Praticamente todas as pessoas no mundo e na Igreja, nascem ou desenvolvem inclinações de diferentes tipos que conduzem a práticas que são contrárias ao nosso propósito nessa vida. Viver com essas inclinações sob controle é um grande desafio. 

Para uma pessoa com inclinações ao Álcool, se abster de bebidas pode ser uma tarefa frustrante. Para pessoas viciadas em drogas, jogos ou pornografia, decidir abandonar essas inclinações é ainda mais difícil. Não estou utilizando esses exemplos para comparar homossexualidade a vícios, mas apenas para ilustrar que todas as pessoas possuem alguma espécie de inclinação e que quando elas obscurecem o nosso propósito, elas precisam ser controladas. 

Compreendo como desistir de viver sobre um elevado padrão pode produzir um sentimento de paz. Viver o Evangelho requer muitos sacrifícios e não raramente, membros da Igreja preferem desistir ou viver um padrão menor por sentirem que assim não precisam lidar com cobranças ou expectativas que não se harmonizam com o que sentem. Acredito porém que tal paz é apenas momentânea. Alcólatras não se tornam pessoas duradouramente felizes apenas porque desistiram de se abster de Álcool. A felicidade do jovem que desiste do Evangelho para não precisar largar pornografia também não é duradoura. 

Sob esse contexto, compreendo por que a Igreja não "legaliza" o Álcool ou Pornografia. Por que o objetivo dela é aperfeiçoar os Santos e nos ensinar a controlar nossos apetites e não ser controlados por eles. 

No final você afirmou: "É óbvio que diante do crescimento das organizações LGBTs mundo afora e sem condições de manter todos sob controle, a igreja agora recebe "revelações" a respeito."

Não seria exatamente esse o papel e próprio objetivo de se ter profetas vivos? Não se trata de mudar de direção de acordo com a direção do vento, mas de receber revelações que tenham a ver com o contexto do mundo atual. Se não fosse assim, por que precisaríamos de profetas? Revelações são recebidas de acordo com as necessidades de seu contexto. Noé recebeu a revelação de construir uma arca por que esse era seu contexto. Moisés de libertar os escravos porque esse era seu contexto.

Líderes da Igreja se pronunciarem sobre o assunto quando o movimento está aumentando nada mais é que um exemplo simples desse padrão. Sei que ainda há muito preconceito e mal entendido no meio religioso com relação à homossexualidade. Mas se há algo que aprendi no Evangelho é que não importa qual é a sua situação, há lugar para você no Reino de Deus e que Deus ama a cada um de seus filhos, independente de sua cor, etnicidade, classe social ou orientação sexual. Eu tenho meus próprios problemas e luto contra minhas próprias inclinações. Já senti que tudo seria muito mais fácil se eu apenas diminuísse a minha meta. Já me senti oprimido por me achar inadequado para os padrões do Evangelho.

Brad Wilcox disse: O céu não é uma recompensa para os perfeitos, mas o futuro lar daqueles que estiveram dispostos a serem aperfeiçoados. Eu não o conheço Rodrigo. Não sei qual é a sua história, suas frustrações, seus desejos e sonhos. Mas sinceramente me importo com sua salvação e felicidade.

Seja qual for a sua decisão, desejo sucesso em sua vida em todos os aspectos.

Abraço,

IntérpreteNefita