Eram os Doze Discípulos Nefitas Apóstolos? | Intérprete Nefita

Eram os Doze Discípulos Nefitas Apóstolos?


Por Luiz Botelho 07 de Agosto de 2018
Eram os Doze Discípulos Nefitas Apóstolos?

PERGUNTA:

Lemos em 3 Néfi 19 que Jesus chamou 12 discípulos em seu ministério na América. Eram esses discípulos também Apóstolos?

RESPOSTA:

A resposta mais precisa para a questão é SIM, os Doze discípulos do Livro de Mórmon eram apóstolos, porém seu ministério apóstólico possuí um escopo diferente daquele dado aos 12 apóstolos da Palestina.

O primeiro ponto a ser mencionado é que a palavra apóstolo vem do grego e significa "o enviado". No contexto do Evangelho Restaurado, apóstolos são definidos como "testemunhas especiais de Jesus Cristo" e em parte por essa razão, os discípulos do Livro de Mórmon eram tecnicamente Ápóstolos para aquela nação.

O Presidente Joseph Fielding Smith sobre isso declarou:

"Em cumprimento dessa profecia quando o Salvador veio as Nefitas, ele escolheu doze homens e deu a eles autoridade para ministrar em Seu nome entres os Nefitas neste continente em todas as ordenanças essenciais para suas salvações. Esses doze seguiram curando os doentes, fazendo muitos milagres e administrando as ordenanças como haviam sido ordenados. A plenitude do Evangelho com o poder e autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque foram conferidos aos Nefitas da mesma forma em que foi conferida à Igreja no Oriente Médio.

Apesar de em todos os casos os Doze Nefitas serem chamados de discípulos, o fato permanece de que eles haviam sido investidos com autoridade divina para serem testemunhas especiais de Cristo sob seu próprio povo. Portanto, eles eram virtualmente Apóstolos para a raça Nefita, apesar de sua jurisdição ter sido, como revelado a Néfi, eventualmente submetida à autoridade e jurisdição de Pedro e dos Doze escolhidos na Palestina. De acordo com a definição que prevalece à palavra, um apóstolo é uma testemunha de Cristo, ou um que evangeliza uma certa nação ou povo. 'Um advogado zeloso de uma doutrina ou causa.' Portanto, os doze Nefitas tornaram-se Apóstolos, como testemunhas especiais, assim como Joseph e Oliver Cowdery na Dispensação da Plenitude dos Tempos."[1]

O princípio também foi ensinado por Bruce R. McConkie, que declarou:

"Os Doze Discípulos entre os Nefitas ministraram ordenados em uma capacidade apostólica. (3 Néfi 18:19, 27, 28) Escrevendo sobre o Livro de Mórmon, o Profeta disse que "isto nos diz que nosso Salvador fez Sua aparição neste continente após Sua ressurreição; que Ele plantou o Evangelho aqui em toda a sua plenitude, e riqueza, e poder, e bençãos; que eles tiveram apóstolos, profetas, pastores, professores, e evangelistas; a mesma ordem, o mesmo sacerdócio, as mesmas ordenanças, dons, poderes e bençãos que foram desfrutadas no velho mundo."[2]

As escrituras indicam que os Doze Apóstolos do Velho Mundo possuíam jurisdição em todo o mundo, sendo também considerados juízes das tribos de Israel no julgamento final (Mateus 19:28) e tendo Pedro recebido as "chaves do reino dos céus"(Mateus 16:19).

Em outras palavras, os Doze discípulos eram tecnicamente apóstolos designados especificamente às nações da antiga América, mas sujeitos à autoridade dos Doze ordenados no Velho Mundo.

Referências

[1] Joseph Fielding Smith, Answers to Gospel Questions, 1:29; see also 1 Nephi 12:8-10
[2] History of the Church, vol. 4, p. 538



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

© 2019 Intérprete Nefita. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Prudente Empresas