Historiador da Igreja Afirmou que a Igreja Mente? | Intérprete Nefita
Logo

Historiador da Igreja Afirmou que a Igreja Mente?

Historiador da Igreja Afirmou que a Igreja Mente?

Pergunta:

O site Vozes Mórmons publicou um artigo citando o historiador Richard Bushman e atribuiu à uma afirmação dele a conclusão de que ele "admite" que "a Igreja mente." O que você tem a dizer sobre isso?

Pedro, BH
 


Resposta:

Olá Pedro,

Raramente me preocupo em responder à postagens específicas de qualquer página, mas acredito que a questão que levanta é válida e merece atenção. Sei que o site Vozes Mórmons é "famoso" por focar seu conteúdo em aspectos controversos e históricos, abordagem essa que por si só não é realmente um problema. O site possui alguns autores e artigos excelentes e abordagens inteligentes, mas frequentemente faz jus à infâmia tão comum entre membros da Igreja ao promover informações questionáveis e frequentes conclusões equivocadas, fora de contexto ou que simplesmente não seguem as premissas.

Pois bem, voltando à sua questão, analisemos o que foi perguntado e o que foi respondido no evento em que o historiador Richard Bushman esteve presente:

"Pergunta: Ao seu ver, você vê espaço no Mormonismo para diversas narrativas de uma experiência religiosa ou você acha que para que a Igreja permaneça forte ela precisa manter-se firme àquelas narrativas dominantes?

Richard Bushaman: “Eu acho que para a Igreja permanecer forte, ela precisa reconstruir sua narrativa. A narrativa dominante não é verdade. Ela não pode ser sustentada. A Igreja precisa absorver toda essa nova informação, ou ela vai se basear numa fundação instável, e isso é o que ela está tentando fazer, e será uma pressão para muitas pessoas, para pessoas mais velhas especialmente. Mas eu acho que tem que mudar.”

O artigo em questão do site Vozes Mórmons afirmou:

"A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Richard Lyman Bushman admitiu, em uma sessão de perguntas e respostas, que a Igreja mente sobre seu passado e sobre sua história."[1]

Há diversos problemas na afirmação do site—a começar pelo título—e inconsistência contextual em relação à afirmação de Bushman. Para entender a resposta de Bushman, é preciso primeiro compreender o que ele tinha em mente ao se referir à "narrativa dominante," e sua necessidade de ser "reconstruída." Bushman em nenhum momento "admitiu" que "a Igreja mente," mas em outras palavras, como historiador afirmou que a Igreja precisa absorver informações e descobertas de historiadores para "reconstruir a narrativa" ou corrigir erros de interpretação perpetuados com o tempo. Bushman sobre esse processo de separar o joio e trigo de informações históricas então afirma que "isso é o que ela está tentando fazer" e que membros mais tradicionais encontrarão dificuldades em assimilar essa abordagem progressista. 

Afirmar que a "narrativa dominante não é verdade" não é o mesmo que afirmar que "a Igreja mente." Tal conclusão é um atentado às regras de estudo acadêmico. Seria como afirmar que a ciência mente por ter no passado ensinado que a terra era o centro do universo ou que a medicina mente por ter utilizado tecnicas que em nossos dias não seriam aprovadas. O fato de alguns relatos históricos terem sido compreendidos de maneira incorreta no passado não significa que são "mentiras" mas que todo conhecimento, inclusive ou especialmente o religioso, precisa ser reciclado para eliminar falsas concepções, quando existentes. 

Conheço relativamente bem o trabalho do historiador Richard Bushman e sei que na maioria de suas publicações, inclusive nas recentes, Richard se refere à "narrativa dominante" (relatos principais do início da restauração) como sendo verdadeiras e autênticas. Sendo a disciplina de história um livro aberto, onde novas descobertas são feitas frequentemente, concordo absolutamente que a interpretação e abordagem de alguns aspectos da narrativa dominante (tradução do Livro de Mórmon, diferentes registros da Primeira Visão, Pedra Vidente, etc) precisam ser corrigidas. Admitir erros e utilizar novo conhecimento para seguir a diante é digno de respeito, não de vergonha. 

O próprio Richard Bushman respondeu à onda de comentários e acredito eliminar qualquer ambiguidade presente em sua afirmação:

"Tenho utilizado a frase "reconstruir a narrativa" em discursos recentes porque isto é exatamente o que a Igreja está fazendo neste momento. O projeto "Joseph Smith papers" oferece uma narraiva reconstruída, assim como alguns dos artigos do "Gospel Tópics."... Tudo isto está reconstruindo a narrativa. Precisamos incluir, por exemplo, o fato de as primeiras palavras a Joseph na Primeira Visão terem sido: 'Seus pecados estão perdoados." Isto nos faz olhar novamente à sua vida e compreender quão importante foi o princípio do perdão nesta ocasião. Similarmente, agora assimilamos as Pedras Videntes na história da tradução. Uma foto de uma Pedra Vidente aparece agora no Museu de História da Igreja. Isto não teria acontecido nem mesmo cinco anos atrás. A lista vai além e além.

Eu considero "Rough Stone Rolling" (livro do autor) uma narrativa reconstruída. Foi chocante para algumas pessoas. Eles não podiam lidar com uma abordagem da antiga história sendo publicada de forma alguma. O que eu tinha em mente na passagem citada é que precisamos estar dispostos a modificar o registro de acordo com fatos novos autenticados. Se não o fizermos, iremos enfraquecer nossa posição. Infelizmente, nem todo mundo pode se ajustar a este novo material. Muitos acreditam que eles foram enganados e que a Igreja estava mentindo. Este não é um julgamento justo em minha opinião. A Igreja inteira, de cima a baixo, precisou se ajustar às descobertas de nossos historiadores. Todos precisamos nos reconstruir. Em minha opinião, nada no novo material invalida as ideias básicas de nossa história. Eu ainda acredito nas placas de ouro. Não acredito que Joseph poderia ter ditado o texto do Livro de Mórmon sem inspiração. Acredito que ele foi sincero ao dizer que viu Deus. O vislumbre que Joseph Smith nos dá do interesse divino na humanidade ainda é uma fonte de esperança em um mundo descrente... Eu acredito basicamente nas mesmas coisas que acreditava sessenta anos atrás quando era um missionário.[2] 

Abraço,

Intérprete Nefita

[1] Historiador e Apologista SUD Admite: Igreja Mente; Vozes Mórmons
[2] Peterson, Daniel. "Richard Bushman and the fundamental claims of Mormonism." Web. 15 July 2016.