Por que Mórmons acreditam que Deus tem um corpo se João 4:24 ensina que Deus é Espírito? | Intérprete Nefita
Logo

Por que Mórmons acreditam que Deus tem um corpo se João 4:24 ensina que Deus é Espírito?

Por que Mórmons acreditam que Deus tem um corpo se João 4:24 ensina que Deus é Espírito?

Pergunta?

Por que Mórmons acreditam que Deus tem um corpo se João 4:24 ensina que "Deus é Espírito"?

Adriano, São Paulo-SP


Resposta:

Olá Adriano,

Embora o versículo à primeira vista pareça representar um desafio à doutrina SUD de que Deus possui um corpo físico, uma análise detalhada de seu contexto revela pontos problemáticos na construção da linha de raciocínio de tal argumento. João 4:24 afirma:

"Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade."

A interpretação tradicional Cristã para tal versículo consiste em simplesmente visualizar a superfície e concluir que João fazia nessa afirmação uma descrição da natureza corporal de Deus. Há entretanto boas razões para questionar tal interpretação. Alguns dos pontos mais problemáticos dessa visão são:

1. Deuteronômio 4:24 e Hebreus 12:29 afirmam que Deus é "fogo consumidor". 1 João 1:5 afirma que Deus é "luz". 1 João 4:4,16 afirma que Deus é "amor". Afirmar que Deus é apenas um espírito porque João 4:24 declara que "Deus é espírito" faz tanto sentido como afirmar que Deus é apenas "fogo consumidor," "luz" ou "amor", visto que tais versículos são igualmente diretos ao descrever a natureza de Deus. Seria Deus apenas "amor"? Seria Ele apenas "fogo consumidor"? Seria Deus apenas "luz"? Naturalmente não. Dessa forma, é inconsistente concluir que Deus é apenas espírito baseado apenas na leitura de João 4:24, que não é uma descrição da natureza metafísica de Deus, mas uma demonstração de como Deus deve ser adorado.

2. João declara que aqueles que O adoram, devem fazer em "espírito e verdade". Se eu posso adorar a Deus em espírito possuindo um corpo físico, o que impediria Deus de ser adorado em espírito sendo igualmente possuidor de um corpo?

3. O verbo "é" na sentença "Deus é espírito" não está presente nos manuscritos gregos originais, do qual as traduções da Bíblia existentes foram traduzidas. Isso reforça a ideia de que o verso em questão não constitui uma descrição de João da natureza corpórea de Deus.

4. A palavra grega traduzida como "espírito" (pneuma), também significa "vida" ou "fôlego" e de fato diversas traduções utilizam tais definições para a palavra utilizada em João. Isso significa que João poderia ter algo diferente em mente ao escrever o versículo, sendo "espírito" a definição consumada por tradutores posteriores e não necessariamente por João, o autor do verso. 

5. Gênesis 1:26,27 declara que fomos criados "à imagem de Deus." Sendo o corpo físico uma das características mais básicas da própria definição de vida como a conhecemos, é plausível que o versículo seja uma alusão à características físicas entre criador e criação.

6. 1 Coríntios 15:44-46 afirma que após a ressurreição possuiremos um "corpo espiritual", enquanto Lucas 24:37-39 torna claro que Jesus ressuscitou com um corpo físico. Os versos em questão evidenciam ao menos 2 grupos de "espíritos". Espíritos incorpóreos, que ainda não nasceram ou morreram e ainda não ressuscitaram e seres ressurretos, que possuem "corpos espirituais" mas que ainda assim possuem natureza física.

7. Cristo ressuscitou fisicamente e ascendeu aos céus com seu corpo ressurreto. Não há indicação nas escrituras de que sua natureza pós ressurreição era meramente espiritual. Sendo Cristo parte da trindade, o qual consiste de Deus o Pai, Deus o Filho e o Espírito Santo, seria incorreto afirmar que ela é unicamente espiritual e incorpórea.

8. Santos dos Últimos Dias, diferente das demais denominações Cristãs, não dependem apenas do que profetas e pincéis do passado afirmaram ou escreveram. Crer em profetas vivos significa acreditar que o canal de comunicação entre Deus e os homens ainda está aberto e que Ele continua a revelar sua natureza a Seus filhos. Profetas modernos tem consistentemente declarado e ensinado princípios sobre a natureza física de Deus. O próprio Joseph Smith declarou que o corpo de Deus é "tão tangível como o do homem". Adquirir um testemunho espiritual da restauração significa igualmente adquirir um conhecimento ou crença das verdades trazidas por ela.

9. D&C 131:7 aprofunda a abordagem metafísica da definição de um espírito, declarando que até eles possuem matéria, embora não seja claro de que natureza. 


Dessa forma, Santos dos Últimos Dias possuem razões de sobra para questionar a interpretação tradicional e de certa forma superficial do versículo de João 4:24, de maneira que ele de fato, não representa nenhum desafio para a nossa teologia.


Abraço,

IntérpreteNefita