As Pregações de Cristo Depois de Sua Ressurreição - Jesus Cristo | Intérprete Nefita

As Pregações de Cristo Depois de Sua Ressurreição

Uma análise breve e curiosa de tradições e lendas que indicam a passagem de Cristo, depois de sua ressurreição, por povos completamente diferentes.


Por Lukas Montenegro 27 de Setembro de 2020
As Pregações de Cristo Depois de Sua Ressurreição

Em seus ensinamentos na Judeia, Cristo declarou: "Ainda tenho aoutras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém conduzir estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá bum rebanho e um pastor"[1]. Apesar de muitas pessoas erroneamente acreditarem que esta é uma referência aos gentios do Velho Mundo conhecido, que postumamente receberiam o evangelho[2], sabemos que para eles o evangelho chegou através dos apóstolos. O livro de Atos é majoritariamente composto dos relatos das missões evangélicas aos povos do mar mediterrâneo. Quem seriam, então, essas "outras ovelhas"? Os exemplos a seguir ajudarão a identificá-las.

 

1. Nefitas e Lamanitas nas Américas

Sabemos através do registro do Livro de Mórmon, que um dos grupos visitados pessoalmente por Cristo depois de sua ressurreição foram os descendentes de Leí no Novo Mundo. Os capítulos iniciais (do 1-8) do livro de 3 Néfi descreve os sinais do nascimento e da morte de Cristo. Os capítulos do 11 até o fim, descrevem com riqueza de detalhes a apariação e ministério na terra de Abundância, em algum lugar das Américas.

No conhecimento secular, existem elementos da cultura mesoamericana, descobertos pela arqueologia moderna, que corroboram com uma possível visita de Cristo ao continente americano. Por exemplo, a lenda da vida e morte da grande deidade Itazama (dos Maias), representada em jarros e estátuas encontrados na Mesoamérica. Essa deidade é representada com furos ou marcas nas mãos, e sua história é descrita em conexão com o planeta Vênus, o mais brilhante dos objetos do céu noturno depois da lua, e que esse haveria morrido, vencido o mundo dos mortos e revivido depois de alguns dias[3]. Existem diversas outras tradições sugestivas, e materiais interessantes são deixados nas referências[4].

 

2. Ancestrais do povo Eslavo

Há uma pintura feita por Mikhail Nestorov[5] no começo do século XX (por volta de 1900), que mostra Cristo em visita (junto com certos apóstolos) à uma região fria e sem qualquer semelhança com a Palestina. Nestorov inspirou sua pintura em uma antiga lenda folcórica de que, após sua morte, Cristo haveria visitado os ancestrais dos russos ou eslavos e ensinado o evangelho ao povo na região rural. Essa lenda é reconhecida por líderes da Igreja Ortodoxa Russa, e a pintura original de Nestorov encontra-se nos arquivos da igreja.

 

3. Visita ao Oriente

Em 1937, passou a circular no Japão um Livro chamado "A Luz vem do Leste", escrito por Yamane Kikuko, onde alega-se que entre os documentos milenares guardados pela tradicional família Takenouchi, há um "testamento inspirado por Cristo". Esse testamento viria das chamadas "Jindai Moji", relíquias semelhantes a pedras entalhadas com símbolos. Segundo a lenda, o próprio Cristo teria instruído acerca da inscrição desses registros (de maneira semelhante ao que fez com os nefitas)[6].

A decriptação desses símbolos, segundo seu "tradutor" Bazan Toyo Aomori, descreve a história de Cristo entre os ancestrais dos japoneses no primeiro século da presente era. Apesar de certas contradições latentes e fragilidades históricas, é possível que a essência do relato seja baseado em uma real visita e ministração do Salvador no oriente[7].

Essas três situações especiais satisfazem nosso objetivo de mostrar como Cristo trabalhou com afinco, depois de sua ressurreição, para levar o evangelho à todas as ovelhas que ainda possuiam alguma fé em seu nome. Sem dúvida visitou muitos outros grupos e povos. E mesmo com a passagem do tempo e queda dessas civilizações em idolatria e incredulidade, resquícios desse passado iluminado ainda perduram com o tempo e nos servem de inpiração. 

 

 

REFERÊNCIAS

[1] João 10:16;

[2] Ênfase nos capítulos de Atos à partir do 10. 

[3] Marvin Cohodas, "Transformations: Relationships Between Image and Text", pg. 229 e 230.

[4] Bruce Warren e Harold Brown, "New Evidences of Christ in Ancient America", 1999; Steven E. Jones, "Behold My Hands: Evidence for Christ's Visit in Ancient America", publicado pela BYU em 2006. 

[5] Artigo da "Meridian Magazine" em 2016. Link para acesso: https://latterdaysaintmag.com/did-jesus-visit-russia-after-his-resurrection/

[6] 3Néfi 23:11-14;

[7] Spencer J Palmer, "Did Christ Visit Japan?", publicado pela BYU.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Mais de Jesus Cristo
As Pregações de Cristo Depois de Sua Ressurreição

As Pregações de Cristo Depois de Sua Ressurreição

Uma análise breve e curiosa de tradições e lendas que indicam a passagem de Cristo, depois de sua ressurreição, por povos completamente diferentes.

Os Blocos de Edificação do Universo

Os Blocos de Edificação do Universo

O Evangelho de Jesus Cristo no Nível Subatômico.

Ele Ressuscitou

Ele Ressuscitou

Ao nos aproximarmos da celebração da Páscoa recordamos a vida do Salvador Jesus Cristo, sua expiação, morte e ressurreição ao terceiro dia. A Páscoa nos tempos antigos comemorava a ocasião em que os filhos de Israel foram libertados da escravidão no Egito, enquanto no novo testamento comemora a missão cumprida de Cristo e sua vitória sobre a morte.

E Se Jesus Não Houvesse Realizado a Expiação?

E Se Jesus Não Houvesse Realizado a Expiação?

Uma das melhores formas de compreender a necessidade da expiação é imaginar como o mundo seria sem ela

Natal - 5 Crenças Comuns Colocadas à Prova

Natal - 5 Crenças Comuns Colocadas à Prova

Em época de Natal, lembramos o nascimento do menino Jesus e incansavelmente repetimos os detalhes da história de como um ser tão grandioso, se tornou tão pequeno com o objetivo de tornar grandiosos os pequenos.

© 2020 Intérprete Nefita. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Prudente Empresas