Quando a Oposição Vem de Dentro - Parte II - Atualidades | Intérprete Nefita

Quando a Oposição Vem de Dentro - Parte II

Talvez perderemos menos irmãos da fé se passarmos a ser a mudança que desejamos ver na Igreja, ao invés de apenas assistí-la como espectador.


Por Luiz Botelho 25 de Novembro de 2018
Quando a Oposição Vem de Dentro - Parte II

Em Abril de 2016, publiquei no Intérprete Nefita um artigo descrevendo alguns aspectos do crescente movimento de oposição interna existente na Igreja e como isso tem com o tempo moldado a cultura e abordagem da Igreja em relação aos que decidem partir. A existência de tal oposição é natural, tendo sempre sido parte do desenvolvimento da Igreja primitiva e moderna. Ela não irá acabar. Pelo contrário, a tendência é que continue a aumentar exponencialmente.  
 
A diferença, entretanto, está no fato de que pela primeira vez na história da Igreja restaurada (e provavelmente também da primitiva), o impacto da oposição interna tem nos últimos anos superado dramaticamente o da oposição externa. Analisemos alguns aspectos do problema e razões pelo qual isso acontece: 

1. Millenials e “porque sim não é resposta" 

Poucas gerações tem sido tão estudadas e acompanhadas como a geração millenar, que constitui pessoas nascidas entre 1980 e 2000. Diversos estudos tem indicado que tal geração, por ter nascido e crescido em meio a um boom tecnológico e informativo, está mais propensa a questionar e menos propensa a aceitar respostas simples para perguntas complexas.  

O Elder M. Russel Ballard se referindo a essa tendência afirmou: 


“Foram-se os dias em que um estudante perguntava uma questão honesta e o professor respondia, ‘não se preocupe com isso’... ou prestava seu testemunho como uma resposta, visando evitar o assunto. Foram-se os dias em que estudantes estavam protegidos de pessoas que atacam a Igreja. Foi apenas uma geração atrás que o acesso de nossos jovens a informações sobre história, doutrina, e práticas se limitavam a materiais publicados pela Igreja. Poucos estudantes tinham contato com interpretações alternativas… Nosso currículo de ensino naquela época, apesar de significativo, não preparou estudantes para os dias atuais, dias estes em que estudantes possuem acesso instantâneo para praticamente qualquer coisa sobre a Igreja de cada ponto de vista possível.”[1] 

Elder Ballard certamente acertou ao afirmar que a Igreja como instituição não estava preparada para as mudanças drásticas que o movimento de oposição interna exigiria, alertando instrutores para que mudem o tipo de abordagem utilizado com pessoas que em algum momento começam a questionar a fé ou história da Igreja. É importante lembrar que a oposição não se trata unicamente de membros afastados. A oposição atualmente senta-se conosco nas reuniões sacramentais, dá aulas na escola dominical, nos visita aos Domingos e em muitos casos divide a cama em que você dorme todas as noites. 

Provavelmente o ponto mais importante da crença em uma Igreja viva e que recebe revelação está no fato de que ela deve ser capaz de se adaptar positivamente às circunstâncias do mundo (não confundir esse princípio com se tornar conivente com o mundo). Tal mudança, entretanto, possui pouco impacto, caso os membros não se esforcem para promover um ambiente onde pessoas possam questionar e até mesmo duvidar, sem sentir que estão sendo julgadas ou taxadas como apóstatas. Muitos daqueles que alimentam rancor e hostilidade contra a Igreja e seus membros foram simplesmente pessoas cuja fé e questionamentos foram negligenciados, o que nos leva para um comum erro cometido tanto por membros quanto por "opositores".

2. Se opor e discordar nem sempre são sinônimos

Um comum erro que percebi na Igreja no decorrer dos anos, é que membros ativos tendem a exagerar o signficado de "discordar", enquanto críticos tendem a minimizar o significado de "se opor". Tanto uma abordagem quanto a outra são diferentes faces problemáticas da mesma moeda e por isso é essencial que o joio e o trigo sejam separados nessa discussão. 

Anos atrás, dois casos separados de membros que foram excomungados por apostasia chamaram a atenção dentro e fora da Igreja. Katty Kelly, criadora do movimento "Ordain Women" (Ordene as Mulheres) que buscava pressionar a liderança da Igreja, através de manifestações, a ordenar mulheres ao sacerdócio e John Dehlin, que ficou famoso por seu podcast voltado a promover discussões polêmicas do universo Mórmon. Embora estes sejam provavelmente os exemplos recentes mais notáveis, certamente não foram os únicos. Toda vez que eventos assim acontecem, dois tipos de reações extremas e ilógicas normalmente acontecem:

A. A falácia de que a Igreja "excomunga pessoas apenas por discordarem de seus ensinamentos". 

Tal falácia é constantemente repetida por críticos em cada ocasião em que um membro é submetido a ação disciplinar por apostasia. Tal ideia é simplesmente falsa e tenta atribuir à Igreja uma imagem de inquisição e de ditadura da informação. A realidade é que absolutamente ninguém é excomungado apenas por discordar, mas por pública, abertamente e consistentemente se opôr à Igreja, seus ensinamentos ou líderes. A excomunhão nesse cenário é vista por críticos como injusta. Ilógico, entretanto, seria lutar abertamente contra uma organização e achar injusto ser desligado dela. Mais ilógico ainda é taxar a Igreja como falsa e seus líderes como falsos profetas e ainda assim desejar permanecer como membro.

Membros da Igreja possuem o direito de pedir resignação voluntária de sua condição de membro, processo esse que é equivalente a um membro "excomungar" a Igreja e romper com os acordo feitos no batismo. Se um indivíduo possui esse direito caso sinta que o acordo foi quebrado pela organização, seria sensato presumir que a organização também possui esse direito, certo? Por alguma razão muitos críticos parecem ser incapazes de entender esse princípio.

B. Quando simplesmente discordar é visto como apostasia.

Outra reação comum, dessa vez de membros ativos, expõe um dos maiores desafios culturais existentes dentro da Igreja: a falsa ideia de que discordar é sinônimo de apostasia pessoal. É verdade que diversos líderes da Igreja tem advertido membros sobre o perigo de se engajar em constantes críticas à liderança, seja ela geral ou local. Sem dúvida muitas das pessoas que hoje deixaram o Evangelho para nunca mais voltar cometeram o erro de priorizar o "argueiro nos olhos de seu irmão" e ignorar as "traves" que possuíam em seus próprios olhos. 

Tal princípio, entretanto, não deve ser confundido com o simples ato de discordar. A Igreja não prega infalibilidade de profetas e apóstolos e em alguns casos eles simplesmente erraram. Alguns líderes no passado, por exemplo, ensinaram que as condições em que uma pessoa nasce na terra é um resultado direto de seu nível de fidelidade na vida pré-mortal. Se você tivesse vivido nessa época e tivesse discordado de tal ensinamento, o tempo teria mostrado que você estava correto, porque de fato a Igreja atualmente rejeita tal ensinamento. Este não é um convite a discordar das palavras dos profetas, mas de eliminar em si mesmo a tendência em hostilizar e taxar membros como "apóstata" simplesmente por eles enxergarem o Evangelho de forma diferente que a sua. Discordar não é e nunca será sinônimo de apostatar. Se nós frequentemente nos encontramos oprimindo direta ou indiretamente pessoas por simplesmente questionarem  ou discordarem, isso é um claro indicativo de que talvez sejamos nós os culpados de terem uma trave em nossos olhos.

3. Criar um ambiente propício ao amor e discussão

Como mencionado anteriormente, o problema da oposição externa e interna tem muitas faces. É verdade que algumas pessoas se deixam enganar por qualquer vento de doutrina e frequentemente atacam sua antiga fé com argumentos falsos e que quase sempre são fáceis de refutar. Por outro lado, é verdade também que muitas pessoas deixam ou deixaram a Igreja após serem expostas a informações doutrinárias ou históricas que alteraram a sua visão sobre a veracidade do Evangelho. Algumas vivenciam sentimentos homossexuais e sentem-se infelizes e incapazes de viver em celibato ou com o sentimento desesperador de que nunca alcançarão as bençãos da eternidade. Outras, por diferentes razões ou adversidades que vivenciaram na Igreja, partem com o sentimento de que seus problemas foram negligenciados. Há ainda aqueles que após anos de infelicidade e solidão, desistiram de um casamento no templo por um casamento fora dele, com o medo de o tempo passar e permanecerem sozinhos, e a lista infelizmente continua.

Os problemas encontrados por aqueles que deixam a Igreja são muitos. Nossa atitude ao lidar com essas pessoas, deve ser apenas uma... Precisamos descer de nosso salto alto e simplesmente amar ao próximo como a nós mesmos. Precisamos parar de pensar que tudo vai bem em Sião, reconhecer que problemas existem e nos tornar parte da solução. Precisamos entender que a dúvida de nosso irmão na Igreja pode não ser a nossa, mas é nossa obrigação respeitá-la. Precisamos parar de tentar encaixar a todos no molde religioso que criamos, mas aceitar e dar boas vindas à diversidade de perspectivas, mesmo que discordemos delas. 

"Seja a mudança que você deseja ver no mundo" diz a conhecida frase atribuída a Ghandi. Talvez perderemos menos irmãos da fé se passarmos a ser a mudança que desejamos ver na Igreja, ao invés de apenas assistí-la como espectador. No final do dia, o amor ao próximo, mesmo com aqueles que nos perseguem, talvez especialmente com aqueles que nos perseguem, é o que nos caracteriza como verdadeiros discípulos de Cristo.

Referências:

[1] Elder Ballard, The Opportunities and Responsibilities of CES Teachers in the 21st Century
 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Mais de Atualidades
Quando a Oposição Vem de Dentro - Parte II

Quando a Oposição Vem de Dentro - Parte II

Talvez perderemos menos irmãos da fé se passarmos a ser a mudança que desejamos ver na Igreja, ao invés de apenas assistí-la como espectador.

A Cruzada dos Millenials e o Futuro da Religião

A Cruzada dos Millenials e o Futuro da Religião

Uma geração liberal e tecnológica representa uma visão mais flexível do mundo, o que obscurece o futuro da religião, mas tráz à luz ao menos uma verdade simples—religião precisa mudar.

Os 10 Pecados Capitais de Falácias Lógicas Dentro e Fora da Igreja

Os 10 Pecados Capitais de Falácias Lógicas Dentro e Fora da Igreja

Ao nos engajarmos em debates teológicos, devemos nos certificar de que não somos culpados ou vítimas de tais falácias lógicas.

4 Evidências Filosóficas de Que Deus Existe

4 Evidências Filosóficas de Que Deus Existe

Analisamos nesse artigo a estrutura de quatro argumentos que indicam que sim, Deus existe.

Crença, Testemunho e a Arte de Não Saber

Crença, Testemunho e a Arte de Não Saber

A busca pelo saber nos relembra que são as perguntas, não as respostas, que movem o mundo

Quando a Oposição Vem de Dentro

Quando a Oposição Vem de Dentro

Ao visitar e acompanhar ao vivo hoje mais uma Conferência Geral da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, tive o grande privilégio de sentir o Espírito de Deus através da beleza do Templo de Salt Lake City.

Pornografia - Causas, Efeitos e Correntes Quebradas

Pornografia - Causas, Efeitos e Correntes Quebradas

Vivemos em um mundo de aparências. Um mundo que promove a cultura da futilidade com aparência de glamour e distorce nossa percepção daquilo que realmente importa e merece atenção.

FairMormon - Em Defesa da Fé

FairMormon - Em Defesa da Fé

Em 1997, quando a Internet dava ainda seus primeiros passos, um grupo de membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias engajados na defesa da fé através de fóruns online.

Maternidade - Nasce um Bebê, Nasce uma Mãe

Maternidade - Nasce um Bebê, Nasce uma Mãe

Durante nove meses elas com dores nos carregaram, com um sorriso receberam nosso choro, com paciência nos ensinaram a andar, com suas mãos nos levantaram, com seus joelhos no chão oram por nós, sofrem com nossas derrotas, comemoram as vitórias e nos ajudam a compreender o amor incondicional de Deus.

A Desinformação na Era da Informação

A Desinformação na Era da Informação

Em um mundo de constante desenvolvimento tecnológico, barreiras antes instransponíveis tem sido superadas e distâncias encurtadas, tornando o acesso à informação do presente e passado uma tarefa relativamente fácil, que normalmente exige apenas o clique de um mouse.

8 Perguntas Respondidas Sobre o City Creek Shopping em Salt Lake City

8 Perguntas Respondidas Sobre o City Creek Shopping em Salt Lake City

Recentemente, muito tem sido comentado a respeito da forma com que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias utiliza e administra seus recursos financeiros, levando alguns membros da Igreja a um choque de opiniões e conclusões precipitadas baseadas em grande parte em mentiras, verdades, meias verdades e consequentemente, conclusões tendenciosas.

 5 Dicas Para Uma Conferência Geral Memorável

5 Dicas Para Uma Conferência Geral Memorável

Ao nos aproximarmos da Conferência Geral, período em que os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias recebem um banquete espiritual por meio de seus líderes gerais, temos a singular oportunidade de receber revelações para assuntos pessoais, força para desafios e orientação para a vida.

50 Tons de Cinza e a Glamorização do Abuso e Violência

50 Tons de Cinza e a Glamorização do Abuso e Violência

Sendo promovido como "romance" e "história de amor moderna", a adaptação do livro "Cinquenta Tons de Cinza" chega aos cinemas buscando explorar um dos mais fortes apetites humanos (relação sexual), ao passo que a confunde de maneira grotesca com o mais nobre dos sentimentos, o amor. 

Mórmons, Liberdade Religiosa e Homossexualidade

Mórmons, Liberdade Religiosa e Homossexualidade

No dia 27 de Janeiro de 2015, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em um pronunciamento oficial e histórico, expôs sua posição sobre um dos temas mais debatidos da atualidade: Encontrar meios pelo qual liberdade religiosa e direitos LGBT possam coexistir.

Natal - 5 Crenças Comuns Colocadas à Prova

Natal - 5 Crenças Comuns Colocadas à Prova

Em época de Natal, lembramos o nascimento do menino Jesus e incansavelmente repetimos os detalhes da história de como um ser tão grandioso, se tornou tão pequeno com o objetivo de tornar grandiosos os pequenos.

Joseph Smith e Poligamia - Origem, Desenvolvimento e Motivações

Joseph Smith e Poligamia - Origem, Desenvolvimento e Motivações

Poucos assuntos relacionados à Igreja de Jesus cristo dos Santos dos Últimos Dias parecem atrair mais atenção, falta de compreensão e sensacionalismo midiático do que a primitiva prática do casamento plural no período subsequente à restauração do Evangelho.

DNA e O Livro de Mórmon - Separando Mito e Realidade

DNA e O Livro de Mórmon - Separando Mito e Realidade

Entre os assuntos recentes mais comentados e utilizados por críticos do Livro de Mórmon, estão as pesquisas com DNA e uma contínua tentativa de através disto, desprová-lo como escritura inspirada.

Como Lidar Com Atração Pelo Mesmo Sexo

Como Lidar Com Atração Pelo Mesmo Sexo

Entre os muitos temas debatidos em nossos dias, poucos assuntos exigem mais compreensão e sensibilidade do que atração pelo mesmo sexo.

Como Preparar um Discurso Eficaz

Como Preparar um Discurso Eficaz

A verdade possui poder, e tal poder é mais fácil de ser sentido ao utilizarmos algumas tecnicas.

5 Razões Pelo Qual Pessoas Se Afastam da Igreja

5 Razões Pelo Qual Pessoas Se Afastam da Igreja

Cristo ensinou que o caminho que conduz a vida eterna é estreito e apertado. Eu e você provavelmente conhecemos pessoas que por motivos diversos não permaneceram nele e por vezes nos sentimos incapazes de ajudá-los no caminho de volta.

Uma Visão Mórmon Sobre as Eleições, Voto e Política

Uma Visão Mórmon Sobre as Eleições, Voto e Política

Um dos assuntos mais comentados no país no momento é o resultado final das eleições presidenciais de 2014. Embora política seja um tema controverso , uma análise do significado da palavra Política revela princípios importantes.

© 2018 Intérprete Nefita. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Prudente Empresas